ÁSIADESTINOS

32 dos lugares mais bonitos do Japão

32 dos lugares mais bonitos do Japão para as suas próximas férias

Conheça agora os lugares mais bonitos do Japão e bora planejar suas próximas férias, pois neste país você nunca fica sem ideias para fotos.
Com uma capital extremamente diversificada que oferece de tudo, desde templos centenários até moda de rua impressionante e arranha-céus futuristas, o Japão ou Nippon (a Terra do Sol Nascente) foi, sem surpresa, nomeado o destino turístico de crescimento mais rápido no mundo em um Relatório de turismo da OMT 2018.

32 lugares mais bonitos do Japão

 

01 – Lagoa Koya (Niigata)

Lagoa Koya (Niigata)
Lagoa Koya (Niigata)

A queda no Monte Hiuchi traz cores espetaculares na Lagoa Koya, e torna este lugar um dos lugares mais bonitos do Japão. A água rasa e pantanosa coberta por vegetação muda de cor – para vermelho, laranja, amarelo e verde – como a floresta ao seu redor. À beira do lago, Kouyaike Hutte oferece camas e cozinha se você precisar descansar enquanto caminha pela montanha de 2.462 metros de altura.

 

02 – Leitura de poesia no Templo Motsu-ji (Iwate)

Leitura de poesia no Templo Motsu-ji (Iwate)
Leitura de poesia no Templo Motsu-ji (Iwate)

No quarto domingo de maio, o Templo Motsuji convida os amantes da poesia a escreverem perto do riacho do lago do jardim do templo. Conforme eles compõem seus versos, xícaras de saquê flutuam até eles – para ajudar a flutuar da inspiração, presumimos. O evento é encerrado com o mestre de cerimônias lendo cada poema em voz alta.

 

03 – Hitachi Seaside Park (Ibaraki)

Hitachi Seaside Park (Ibaraki)
Hitachi Seaside Park (Ibaraki)

Também conhecido como “olhos azuis bebê” e um dos lugares mais bonitos do Japão, mais de 4 milhões de nemophilas florescem do final de abril a maio no Hitachi Seaside Park, o parque público em Miharashi Hill. O Nemophila Harmony é o destaque dos eventos de floração do parque. O parque de 190 hectares muda constantemente de cor com as estações. Durante a transição para o outono, os arbustos inchados de kochia passam de um verde vibrante para um vermelho intenso.

 

04 – Sagano (Kyoto)

Sagano (Kyoto)
Sagano (Kyoto)

Considerada uma das florestas mais bonitas do mundo, não é apenas tranquila visualmente, mas também auditivamente. O bosque de bambu é um um dos lugares mais bonitos do Japão e é apreciado por seu farfalhar distinto, tanto que o Ministério do Meio Ambiente do Japão incluiu a Floresta de Bambu de Sagano em sua lista das “100 Paisagens Sonoras do Japão”. As altas hastes verdes rangem assustadoramente enquanto as folhas farfalham com o balanço do vento.

 

05 – Festival do Caminho da Luz da Neve de Otaru (Hokkaido)

Festival do Caminho da Luz da Neve de Otaru (Hokkaido)
Festival do Caminho da Luz da Neve de Otaru (Hokkaido)

Centenas de velas flutuantes flutuam no Canal de Otaru todo mês de fevereiro em Otaru, durante o Festival do Caminho da Luz da Neve. Por 10 dias, lanternas e estátuas de neve por 10 dias adornam a cidade de Hokkaido. Repleta de armazéns restaurados e lâmpadas a gás, Unga Kaijo – a área ao redor do canal – é o local privilegiado para curtir o festival e um dos lugares mais bonitos do Japão.

 

06 –Usa Shrine (Oita)

Usa Shrine (Oita)
Usa Shrine (Oita)
 Originalmente construído no século 8, Usa Shine é o mais importante de milhares de santuários dedicados a Hachiman, o deus do arco e flecha e da guerra torna este um dos lugares mais bonitos do Japão. Depois de conseguir um papel da fortuna (omikuji) – esperançosamente um daikichi (excepcionalmente sortudo), os visitantes podem desfrutar de uma especialidade local chamada negiyaki, ou panqueca de cebola verde, na área do santuário.

07 – Mt. Daisen (Tottori)

Mt. Daisen (Tottori)
Mt. Daisen (Tottori)
O Monte Daisen parece muito diferente dependendo de qual lado da montanha é visto. A montanha vulcânica de 1.709 metros de altura é considerada sagrada desde as antigas eras Jomon e Yayoi. Devido à sua importância, a escalada foi estritamente proibida até o período Edo, há cerca de 200 anos.

08 – Tottori-sakyu Sand Hills (Tottori)

Tottori-sakyu Sand Hills (Tottori)
Tottori-sakyu Sand Hills (Tottori)
Sim, há um deserto nas ilhas japonesas. As Dunas de Areia Tottori se estendem por 16 quilômetros de comprimento e 2 quilômetros de largura e são as únicas grandes colinas de areia no Japão. As dunas são uma mistura de areia e cinzas vulcânicas misturadas ao longo de 100.000 anos e moldadas pelos ventos do Mar do Japão. Parte do Geopark San’in Kaigan, eles podem ser vividos por meio de passeios de camelo, buggies nas dunas e sandboard.

09 – Santuário de Itsukushima (Hiroshima) um dos lugares mais bonitos do Japão

Santuário de Itsukushima (Hiroshima)
Santuário de Itsukushima (Hiroshima)
Acredita-se que seja a fronteira entre o mundo espiritual e o mundo humano, diz-se que a cor vermelha do Otorii mantém os maus espíritos afastados. É possível caminhar até ele na barra de areia durante a maré baixa e apreciar a vista do Monte Misen atrás do portão. Na maré alta, o Torii de 16 metros de altura parece flutuar na água.

 

10 – Fazenda de lavanda (Hokkaido)

Fazenda de lavanda (Hokkaido)
Fazenda de lavanda (Hokkaido)
A fazenda Tomita tem três campos de lavanda: Lavender East, Sakiwai Field e o tradicional Lavender Garden. O Campo Sakiwai, que significa “campo da felicidade”, tem quatro tipos de lavanda crescendo em fileiras, criando um gradiente de roxo com as cores do arco-íris Campo Outono, Campo Primavera e Campo Hanabito como plano de fundo. Ainda não tem alfazema suficiente? Experimente o sorvete de lavanda da fazenda.

 

11 – Lago Toya (Hokkaido) um dos lugares mais bonitos do Japão

Lago Toya (Hokkaido)
Lago Toya (Hokkaido)
Mesmo em invernos que despencam bem abaixo do ponto de congelamento, o Lago Toya nunca passa de gelo. O lago quase circular são os restos de uma erupção vulcânica que escavou o solo. O Monte Usu fica na margem sul do lago e a Ilha Nakajima fica no centro.

 

12 – Templo Saimyoji (Shiga)

Templo Saimyoji (Shiga)
Templo Saimyoji (Shiga)
Localizado na cordilheira de Suzuka, o Templo Saimyoji é um dos lugares mais bonitos do Japãoe faz parte de um trio de antigos templos do Budismo Tendai no leste de Shiga, também conhecido como “Koto Sanzan”. O templo é conhecido pelas belas folhas vermelhas e laranjas que o cercam no outono e pelas longas cerejeiras em flor.

 

13 – Gokayama (Toyama)

Gokayama (Toyama)
Gokayama (Toyama)
Gokayama é uma das maiores cidades do mundo para fãs de arquitetura . Diz-se que a casa de estilo gassho tradicional mais antiga de Ainokura tem cerca de 400 anos. Parte da área de Gokyama, designada pela UNESCO, a vila preserva um projeto arquitetônico que remonta a centenas de anos. Os íngremes telhados de palha triangulares foram construídos sem o uso de pregos e são projetados para evitar o acúmulo de neve.

 

14 – Lago Kussharo (Hokkaido)

Lago Kussharo (Hokkaido)
Lago Kussharo (Hokkaido)
Cerca de 300 cisnes bravos migram para o Lago Kussharo a cada inverno. As fontes geotérmicas impedem a formação de gelo ao longo de suas costas arenosas, apesar da maior parte da superfície da água congelar. Relatos de avistamentos de um monstro do lago, apelidado de Kusshii pela mídia, desde 1973 deram a Kussharo a reputação de Loch Ness do Japão.

 

15 – Ini Tanada (Hiroshima)
Ini Tanada (Hiroshima)
Ini Tanada (Hiroshima)
Ini tem mais de 320 arrozais em socalcos. O terraço de pedra mais antigo data de cerca de 500 anos.
Usando apenas água pura natural dos vales das montanhas, o arroz de Ini Tanada é particularmente apreciado por sua rica fragrância e sabor. A cidade realiza regularmente um evento de plantio de arroz em seus terraços para transmitir os métodos tradicionais de cultivo.

 

16 – Castelo de Himeji (Hyogo)

Castelo de Himeji (Hyogo)
Castelo de Himeji (Hyogo)
Freqüentemente chamado de castelo “Garça Branca” ou “Garça Branca” por causa de seu exterior branco e semelhança com um pássaro voando, Himeji é composto de 83 edifícios. O castelo do século 17 está equipado com sistemas de defesa pesados. Ele apareceu extensivamente em filmes de Hollywood e japoneses, fazendo uma aparição de destaque no filme de James Bond “You Only Live Twice”.

 

17 – Jigokudani Monkey Park (Nagano)
Jigokudani Monkey Park (Nagano)
Jigokudani Monkey Park (Nagano)
As fontes fumegantes localizadas em uma montanha nevada podem ser pitorescas, mas os viajantes vêm aqui para ver outra coisa – os macacos das termas. Cerca de 200 macacos japoneses vivem em Jigokudani – que se traduz como “vale do inferno” – onde os penhascos ásperos e onsens ficam cobertos de neve durante um terço do ano. Os macacos se banham no onsen principal do parque no inverno, um dos lugares mais bonitos do Japão sem a preocupação de observadores. Qualquer pessoa com ciúme dos modos preguiçosos do macaco pode ir para Korakukan Ryokan para seu próprio banho térmico.

 

18 – Aldeia de Hakuba (Nagano)

Aldeia de Hakuba (Nagano)
Aldeia de Hakuba (Nagano)
venerada como uma estância de esqui nos Alpes japoneses do norte, Hakuba é igualmente atraente durante o verão. A caminhada até a Lagoa Happo está entre as trilhas mais belas do país.

 

19 – Museu de Arte Adachi (Shimane)

Museu de Arte Adachi (Shimane)
Museu de Arte Adachi (Shimane)
 Os jardins Adachi, parte do Museu de Arte Adachi, são considerados uma “pintura japonesa viva” e um dos jardins mais bonitos do Japão. Adachi Zenko fundou o museu em 1980 para combinar sua paixão pela arte japonesa e jardinagem.

 

20 – Arco Sotomo (Fukui) um dos lugares mais bonitos do Japão

Arco Sotomo (Fukui)
Arco Sotomo (Fukui)
Um dos pontos mais pitorescos da baía de Wakasa, o Grande Portão e o Pequeno Portão do Arco Sotomo eram buracos na rocha esculpidos pelas ondas violentas do Mar do Japão. Com algumas manobras cuidadosas, é possível subir no Pequeno Portão. Um navio de excursão, que sai do Wakasa Fishermen’s Wharf, oferece passeios para ver a formação rochosa.

 

21 – Fuji Shibazakura Festival, (Yamanashi)

Fuji Shibazakura Festival, (Yamanashi)
Fuji Shibazakura Festival, (Yamanashi)
Com o Monte Fuji ao fundo, cerca de 800.000 talos de shibazakura ou “musgo phlox” cobrem 2,4 hectares de terra em um tapete rosa, branco e roxo, sem dúvidas um dos lugares mais bonitos do Japão. Milhares de pessoas viajam para a área dos Cinco Lagos Fuji para o festival que comemora o primeiro desabrochar da flor.

 

22 – Jardim Senganen (Kagoshima)

Jardim Senganen (Kagoshima)
Jardim Senganen (Kagoshima)
O jardim paisagístico em estilo japonês apresenta pequenos lagos, riachos, santuários e um bosque de bambu. Situado ao longo da costa ao norte do centro de Kagoshima, os visitantes podem observar o vulcão Sakurajima e a baía de Kagoshima. O jardim data de 1658, durante o período Edo do Japão.

 

23 – Praia de Jodogahama (Iwate)

Praia de Jodogahama (Iwate)
Praia de Jodogahama (Iwate)
É fácil ver por que esta deslumbrante praia da prefeitura de Iwate foi chamada de “Jodogahama” ou Terra Pura. Localizado no Parque Nacional Rikuchu Kaigan, é um dos locais de beleza paisagística designados nacionalmente pelo Japão.

 

24 – Cachoeira Mototaki (Akita)

Cachoeira Mototaki (Akita)
Cachoeira Mototaki (Akita)
Esta bela cachoeira, alimentada pela neve o ano todo no Monte Chokai, permanece fria mesmo durante as estações mais quentes. Fica na prefeitura de Akita, na região japonesa de Tohoku.

 

25 – Monte Fuji

Monte Fuji
Monte Fuji
uma das três montanhas sagradas do Japão e uma de suas atrações naturais mais conhecidas, o Monte Fuji é um destino popular para caminhadas por peregrinos e viajantes. Sua forma aparentemente simétrica é um ícone que apareceu em muitos cartões postais e obras de arte no Japão.

 

26 – Tóquio

Tóquio
Tóquio
a paisagem urbana de Tóquio – uma mistura de templos históricos, arranha-céus e a icônica Torre de Tóquio – é uma visão da qual os amantes do Japão nunca se cansam. O Sky Deck ao ar livre de Roppongi Hills é um dos melhores lugares para tirar uma foto perfeita para o Instagram como esta.

 

27 – Jardim Kawachi Fuji (Fukuoka)

Jardim Kawachi Fuji (Fukuoka)
Jardim Kawachi Fuji (Fukuoka)
Este túnel perfumado de glicínias é a exibição mais impressionante do Jardim Kawachi Fuji. Com videiras em flor no alto, a passarela inspira uma calma zen nos visitantes. O jardim exibe cerca de 150 plantas de glicínias de 20 espécies diferentes. Acolhe o Festival anual de glicínias no final de abril, quando as flores estão em plena floração.

 

28 – Nachi Falls (Wakayama)

Nachi Falls (Wakayama)
Nachi Falls (Wakayama)
Nachi Falls, com 133 metros de altura, é a maior cachoeira do Japão. Ele rouba um pouco da atenção de Kumano Nachi Taishai, um santuário sagrado construído nas proximidades. Geralmente é a última parada da peregrinação cênica conhecida como Kumano Kodo.

 

29- Estação de esqui Zao (Yamagata)

Estação de esqui Zao (Yamagata)
Estação de esqui Zao (Yamagata)
Com 15 pistas e 12 pistas, Zao Onsen é uma das estações de esqui mais conhecidas do Japão. Mas os viajantes vêm a Zao não apenas por causa da montanha coberta de neve, mas também pelas árvores. Neve extrema e ventos sazonais envolvem os pinheiros da montanha durante os meses mais frios de inverno, criando torres de neve em formas obscuras conhecidas como “monstros de gelo” ou Juhyo em japonês.

 

30 – Kintetsu Beppu Ropeway (Oita)

Kintetsu Beppu Ropeway (Oita)
Kintetsu Beppu Ropeway (Oita)
para quem não gosta de caminhadas, esse teleférico pode transportar 101 passageiros por vez até o topo do Monte Tsurumi, com 1.375 metros de altura, em 10 minutos. Do alto, avista-se Beppu, o Monte Yufu e a Cordilheira Kuju. A melhor época para subir é durante a primavera, quando mais de 2.000 cerejeiras florescem na montanha.
Leia também:

 

31 – Castelo de Matsumoto (Nagano) é um dos Lugares mais bonitos do Japão

Castelo de Matsumoto (Nagano)
Castelo de Matsumoto (Nagano)
 Também conhecido como “castelo do corvo” por causa de seu exterior preto, Matsumoto é o castelo de madeira mais antigo do Japão, construído há mais de 400 anos. Os anos durante a construção do castelo foram marcados por conflitos militares quase constantes. Em vez de focar nos confortos residenciais, o castelo é fortificado com extensas paredes, fossos e portões interligados.

 

32 – Desfiladeiro Shiratani Unsuikyo (Kagoshima)

Desfiladeiro Shiratani Unsuikyo (Kagoshima)
Desfiladeiro Shiratani Unsuikyo (Kagoshima)
Os fãs de Hayao Miyazaki vão achar esta floresta familiar. Shiratani Unsuikyo Gorge inspira a animação de fantasia do Studio Ghibli, “Princesa Mononoke”. O parque natural de outro mundo na Ilha Yakushima oferece uma rede de trilhas para caminhadas ao longo da ravina. De pistas históricas construídas no período Edo a percursos pedonais desenvolvidos em pedra e madeira, os circuitos têm uma duração de uma a cinco horas, com diferentes graus de dificuldade.

Facebook Comments

Artigos relacionados

Optimized with PageSpeed Ninja